Eike Batista preso: uma nova fase na história do Brasil

De rapaz de classe média alta a um dos homens mais ricos do mundo, Eike Batista se destaca novamente no cenário brasileiro como um homem realmente único. Só que agora é notícia não nas colunas sociais, mas nas páginas policiais. Preso por pagar propina a políticos, Eike afirma que está disposto a pagar pelos erros que cometeu, apesar de acreditar ser inocente.

Num primeiro momento me sensibilizei com suas declarações por ter formação empresarial e por já ter tido uma empresa. Pude sentir na pele como é difícil manter um negócio em um país tão desfavorável à iniciativa privada como é o Brasil. Monteiro Lobato, com sua história na indústria do petróleo, pode testemunhar o que digo. Mas Eike Batista, mesmo sem ter curso superior ou qualquer formação técnica, conseguiu construir um império bilionário. Como isto foi possível?

Eike é filho de Eliezer Batista da Silva, ex-presidente da mineradora Vale do Rio Doce e também ex-ministro de Minas e Energia. Eike começou a fazer fortuna bem novo, comercializando ouro de minas brasileiras na Europa e nos Estados Unidos. Ao invés de concluir a faculdade de engenharia na Alemanha preferiu se tornar empresário. O que teria a perder? Sua família já possuía renda suficiente para ajuda-lo caso algo desse errado. Porém, talvez ele não imaginasse que demoraria tanto tempo para algo dar errado. Seu diploma de nível superior poderia ter tido algum valor agora.

Admiro Eike Batista pela sua coragem de acreditar em um sonho. Por ter voltado ao Brasil para torna-lo um lugar melhor, para gerar empregos, para estimular o nosso crescimento a partir das experiências adquiridas em suas andanças pelo mundo. Mas, acredito que ele realmente precisa pagar pelos crimes que cometeu. Não por um sentimento de vingança, por tê-lo visto esbanjando sua fortuna ao se exibir em cenas fúteis, enquanto muitos morriam de tiro ou de fome ao seu redor. Mas, porque a corrupção se alastrou de forma escandalosa no Brasil, precisamos punir os responsáveis agora para que sirvam de exemplo para o presente e para o futuro de nossa nação.

Não sejamos ingênuos. Como o próprio Eike reconheceu em sua última entrevista, a corrupção existe em todos os países do mundo. No entanto, no Brasil a corrupção tomou proporções a-ssus-ta-do-ras. O partido de oposição que, em nossas esperanças, seria a solução de todos os nossos problemas se converteu em nosso maior pesadelo. O período de prosperidade que parecia ser o início de uma nova fase em direção aos padrões de primeiro mundo, em um passe de mágica se converteu na pior recessão da história do país.

Ninguém sabe ao certo o que deu errado. Se foi a crise do petróleo, se foi a corrupção ou se foi a incompetência. O mais provável é que a combinação de todos estes fatores, associados a falta de planejamento e de um serviço de inteligência eficiente, tenham se convertido neste cenário de desemprego, gerado por falências e, por fim, a violência. O que mais o povo poderia querer além de emprego? O que me deixa confusa é: por que logo o Partido dos Trabalhadores foi o principal responsável por tamanho desemprego? Por que apostaram todas as fichas no ideal comunista mesmo diante do fracasso em todo o mundo? Este tipo de decisão ideológica que vai contra dados e fatos é algo incompreensível para mim. É preciso muita imaginação para se jogar um país na lama. Que os deuses da justiça possam nos tirar deste atoleiro!


Sobre a autora



Comments