Geosciences Hackathon - dia 2

Dada a largada, cada participante teve alguns minutos para falar sobre suas ideias. No total, foram apresentadas 7:

- Seismic acquisition modeling: Ben

- Scraping rigzone job board: Evan

- Rock physics template maker: Brian

- Colour palette builder: Matteo

- 4D anomalies workflow: Mai

- Arbitrary x y z r g b a display: Matt

- Crowdfunding platform to launch courses and projects in Geosciences: Raquel

Das sete ideias, 3 foram desenvolvidas e uma nova surgiu posteriormente. Foi dada a oportunidade para que os participantes adotassem a própria ideia ou a ideia de outra pessoa. Em comum, todos os projetos deveriam ser desenvolvidos em Python.

Como tínhamos pouco tempo para concluir o projeto (2 dias), utilizamos um código aberto, criado em Python desenvolvido por um brasileiro - Tony Lampada. Ben Bougher, um dos criadores do Pick This abriu mão de seu projeto para ajudar aos demais participantes, incluindo o meu projeto - Plataforma de crowdfunding para projetos e eventos em Geociências.

O código utiliza o framework Django associado aos códigos Python para configurar o backend e no frontend o framework Bootstrap, desenvolvido pela Twitter. A vantagem de se utilizar esta configuração é que o Django cria a conexão necessária entre os códigos Python, o banco de dados - onde serão armazenados os projetos, e as páginas html, gerenciadas pelo Bootstrap.

Nosso primeiro desafio foi instalar os códigos no meu computador, um Macbook Pro. Toda a documentação e desenvolvimento dos códigos haviam sido feitos em Linux. Todos os nossos esforços foram em vão. Os códigos não funcionavam no sistema operacional OS X. O autor bem que avisou, mas, estávamos completamente empenhados em resolver o problema.

Matt sugeriu que utilizássemos o EC2 para criar um disco Linux através dos servidores da Amazon. Como eu já havia feito alguns testes nos servidores da Amazon eu já tinha alguma experiência e uma conta disponível. Porém, mais uma vez, nada. Sempre faltava algo, programa ou senha. Ben, então, disponibilizou o seu computador, com sistema operacional Linux, para que eu pudesse prosseguir com o projeto. Em menos de 30 minutos ele conseguiu configurar todo o ambiente em localhost.

Já no hotel, tentei instalar um VirtualBox no meu computador para emular o sistema operacional Linux. Desta vez parecia que finalmente, eu conseguiria instalar o código Python no meu laptop. Baixei a imagem do Linux e o VirtualBox da Oracle. O computador passou a noite inteira baixando e instalado arquivos. Mas, na manhã seguinte…

Continua no dia 3.


Sobre a autora



Comments