Geosciences Hackathon - dia 3

Terceiro e último dia. Hora de finalizar os projetos. Passei o dia personalizando textos, logotipos e imagens. Uma pendência ficará para depois - criar um sistema de votação independente de doações financeiras. Neste nível de customização é necessário editar o código Python ou o JavaScript. Os primeiros passos já foram dados. O nome da Plataforma: GLauncher. No próximo post será enviada uma foto das equipes participantes.

Os projetos estavam ali, bastava recolher com os grupos algumas fotos e um resumo da ideia principal de cada um. Feito isto, criamos os primeiros projetos publicados na plataforma GLauncher. Infelizmente não tenho o nome de todos eles em minha mente agora. Mas, em breve, todos eles estarão disponíveis online e vocês poderão conferir todos os detalhes e inclusive votar ou fazer uma doação.

Ao final do dia cada grupo apresentou a ideia finalizada. GLauncher ficou por último. Fiz uma pequena apresentação da minha experiência profissional e passei a palavra para Ben Bougher, que apresentou mais detalhadamente todas as facetas e complexidade do projeto. Recebemos elogios por termos conseguido em pouco tempo produzir algo que já poderia ser colocado no ar em poucos dias. Isto foi possível graças aos códigos abertos disponíveis no site GitHub. E esta é também a maior motivação da Agile Geosciences, empresa responsável pela organização do evento.

Em seu portfolio, a Agile Geosciences possui quatro projetos livres. Um deles é uma editora independente que já publicou três livros: 52 things you should know about Geophysics; 52 things you should know about Geology; 52 thing you should know about Paleontology. Além dos livros físicos, a Agile Geosciences mantêm uma wikipedia chamada SubSurfWiki e mais dois projetos livres criados em Python: Modelr e Pick This.

O Modelr constrói forward models simples, porém muito úteis para analisar a resposta de reflexões sísmicas de modelos hipotéticos. Funciona da seguinte maneira: Primeiro você cria um modelo em Corel Draw ou Ink Scape e exporta a imagem como .png. Depois, você importa a imagem para o programa, baseado na web (https://www.modelr.io). Cada cor é associada a um tipo de rocha. Você pode criar sua própria base de dados atribuindo valores de impedância para cada cor e nome de rocha.

O Pick This é uma ferramenta de interpretação social de imagens que podem ser linhas sísmicas, imagens de afloramentos ou qualquer outra imagem que tenha algum significado para um determinado grupo de pessoas. Pick This é um web app, hospedado no endereço - http://pickthis.io - que permite a qualquer usuário fazer o upload de imagens, interpreta-las e receber contribuições online em tempo real. Pode-se ainda votar na interpretação preferida e deixar comentários para os demais participantes.

Ben Bougher, o gentil cavalheiro que me ajudou durante os dois últimos dias, participou de ambos os projetos desenvolvidos em Python citados acima. Matt Hall é o co-fundador da Agile Geosciences junto a Evan Bianco. O evento foi patrocinado pela empresa OpenGeoSolutions (http://www.opengeosolutions.com), que oferece serviços de decomposição espectral e inversão sísmica.

Como prêmio, foram distribuídos kits Arduino, utilizados para criar protótipos de robôs ou equipamentos eletrônicos, baseados também na filosofia opensource. Sua placa consiste em um microcontrolador Atmel AVR de 8 bits, com componentes complementares para facilitar a programação e incorporação para outros circuitos. Além dos kits, foram distribuídos livros relacionados à programação e às geociências, além de um teclado criado para programadores. Nos próximos posts enviaremos vídeos e fotos com o resultado dos experimentos. Siga nossa página do twitter e mantenha-se atualizado. Nossos posts são automaticamente publicados no twitter.


Sobre a autora



Comments